terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Dia 14 de dezembro dia de São João da Cruz, presbítero e doutor da Igreja!

Do Cântico espiritual, de São João da Cruz, presbítero!

CONHECIMENTO DO MISTÉRIO ESCONDIDO EM CRISTO JESUS!!!

Embora os santos doutores tenham explicado muitos mistérios e maravilhas, e pessoas devotadas a esse estado de vida os conheçam, contudo, a maior parte desses mistérios está por ser enunciada, ou melhor, resta para ser entendida.
Por isso é preciso cavar fundo em Cristo, que se assemelha a uma mina riquíssima, contendo em si os maiores tesouros; nela por mais que alguém cave em profundidade, nunca encontra fim ou termo. Ao contrário, em toda cavidade aqui e ali novos veios de novas riquezas.
Por este motivo o apóstolo Paulo falou acerca de Cristo: Nele estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência de Deus (Ct 2,3). A alma não pode ter acesso a estes tesouros, nem consegue alcançá-los se não houver antes atravessado e entrado na espessura dos trabalhos, sofrendo interna e extremamente e sem ter primeiro recebido de Deus muitos benefícios intelectuais e sensíveis e sem prévio e contínuo exercício espiritual.
Tudo isto é, sem dúvida, insignificante; são meras disposições para as sublimes profundidades do conhecimento dos mistérios de Cristo, a mais alta sabedoria a que se pode chegar nesta vida.
Quem dera reconhecessem os homens ser totalmente impossível chegar à espessura das riquezas e da sabedoria de Deus! Importa antes entrar na espessura das labutas, suportar muitos sofrimentos, a ponto de renunciar à consolação e ao desejo dela. Com quanta razão a alma, sedenta da divina sabedoria, escolhe antes em verdade entrar na espessura da Cruz.
Por isso, São Paulo exorta os efésios a não desanimarem nas tribulações, a serem fortíssimos, enraizados e fundados na caridade, para que pudessem compreender, com todos os santos, qual a largura, o comprimento, a altura, a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que ultrapassa todo conhecimento, a fim de serem cumulados até receber toda a plenitude de Deus (Ef 3, 17-19).
Já que a porta por onde se pode  entrar até esta preciosa sabedoria é a cruz, e é porta estreita, muitos são os que cobiçam as delícias que por ela se alcançam; pouquíssimos os que desejam por ela entrar.

Santa Luzia, Virgem e Mártir

Do livro sobre a virgindade, de Santo Ambrósio, bispo

COM O ESPLENDOR DA ALMA, ILUMINAS A GRAÇA DO TEU CORPO!

Tu, uma dentre o povo, uma da plebe, sem dúvida, uma das virgens que com o esplendor da alma iluminas a graça do teu corpo - e por isso és uma imagem fiel da Igreja! - em teu leito, durante a noite, medita sempre em Cristo e aguarda sua chegada a todo momento.
Eis o que Cristo deseja de ti, eis por que te escolheu. Ele entra, já que a porta está aberta; não pode faltar, pois prometeu que viria. Abraça aquele que procuravas; aproxima-te dele e serás iluminada; segura-o, roga-lhe que não parta logo, suplica-lhe que não se afaste. Porque o Verbo de Deus corre, não se deixa deter pelo tédio ou por negligência. Que tua alma vá encontrá-lo em sua palavra; segue atentamente a doutrina celeste, porque ele passa depressa.
Que diz a esposa do Cântico dos Cânticos? Procurei-o e não o encontrei; chamei-o e não me respondeu (Ct 5,6). Se partiu tão depressa aquele que chamaste, a quem suplicaste e a quem abriste a porta, não julgues ter-lhe desagradado. Muitas vezes ele permite que sejamos postos à prova. Afinal, o que disse no Evangelho às multidões que lhe pediam para não se afastar? Eu devo anunciar a palavra de Deus também a outras cidades, porque para isso é que fui enviado (Lc 4,43). Mas, se te parece que se afastou de ti, sai e procura-o novamente.
Quem deve te ensinar como reter o Cristo, senão a santa Igreja? Ou melhor, já ensinou, se compreendes o que lês: Mal eu passei pelos guardas, diz, encontrei aquele que meu coração ama; retive-o e não deixarei partir (Ct 3,4).
Com que laços se retém o Cristo? Não é com laços de injustiça nem com nós de corda, mas com os laços da caridade, com as rédeas do espírito e pelo afeto da alma.
Se queres também reter o Cristo, tenta fazê-lo e não tenhas medo dos sofrimentos. Pois, não raro, é no meio dos suplícios do corpo, nas mãos dos perseguidores, que o encontramos mais facilmente.
Mal eu passei pelos guardas, diz. De fato, num breve espaço de tempo, num instante, ao te livrares das mãos dos algozes, sem sucumbir aos poderosos do mundo, Cristo virá ao teu encontro e não mais permitirá que se prolongue o teu sofrimento.
Aquela que assim busca a Cristo e o encontra pode dizer: Retive-o e não o deixarei partir, até que o tenha introduzido na casa de minha mãe, no quarto daquele que me concebeu (Ct 3,4). Qual é a casa de tua mãe e o seu quarto senão a intimidade mais profunda do teu ser?
Guada bem esta casa, limpa todos os seus recantos. Assim, quando ela não tiver nenhuma mancha, se erguirá como morada espiritual, fundada sobre a pedra angular, para ser um sacerdócio santo, e o Espírito Santo nela habitará.
Aquela que assim busca a Cristo, que assim lhe suplica, não será por ele abandonada; ao contrário, será visitada por ele frequência, pois está conosco até o fim do mundo.




quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Virgem da Conceição: rogai por nós! 08 de Dezembro seu dia dedicado em sua honra!

DAS MEDITAÇÕES DE SANTO ANSELMO, BISPO

Ó Virgem, pela tua benção é abençoada a criação inteira!

O céu e as estrelas, a terra e os risos, o dia e a noite, e tudo quanto obedece ou serve aos homens, congratulam-se, ó Senhora, porque a beleza perdida foi por ti de certo modo ressuscitada e dotada de uma graça nova e inefável. Todas as coisas pareciam mortas, ao perderem sua dignidade original que é de estar em poder e a serviço dos que louvam a Deus. Para isto é que foram criadas. Estavam oprimidas e desfiguradas pelo mau uso que delas faziam os idólatras, para os quais não haviam sido criadas. Agora, porém, como que ressuscitadas, alegram-se pois são governadas pelo poder e embelezadas pelo uso dos que louvam a Deus.
Perante esta nova e inestimável graça, todas as coisas exultam de alegria ao sentirem que Deus, seu Criador, não apenas as governa invisivelmente lá do alto, mas também está visivelmente nelas, santificando-as com o uso que delas faz. Tão grandes bens procedem do bendito fruto do sagrado seio da Virgem Maria.
Pela plenitude da graça, aqueles que estavam na mansão dos mortos alegram-se, agora libertos; e os que estavam acima do céu rejubilam-se renovados. Com efeito, pelo Filho glorioso de tua gloriosa virgindade todos os justos que morreram antes da sua morte vivificante, exultam pelo fim de seu cativeiro, e os anjos se congratulam pela restauração de sua cidade quase em ruínas.
Ó mulher cheia e mais que cheia de graça, o transbordamento de tua plenitude faz renascer toda criatura! Ó Virgem bendita e mais que bendita, pela tua benção é abençoada toda a natureza, não só as coisas criadas pelo Criador, mas também o Criador pela criatura!
Deus deu a Maria o seu próprio Filho, único gerado de seu coração, igual a si, a quem amava como a si mesmo. No seio de Maria, formou seu Filho, não outro qualquer, mas o mesmo, para que, por natureza, fosse realmente um só e o mesmo Filho de Deus e de Maria! Toda a criação é obra de Deus, e Deus nasceu de Maria. Deus criou todas as coisas, e Maria deu à luz Deus! Deus que tudo fez, formou-se  a si próprio no seio de Maria. E deste modo refez tudo o que tinha feito. Ele que pode fazer tudo do nada, não quis refazer sem Maria o que fora profanado.
Por conseguinte, Deus é o Pai das coisas criadas, e Maria a mãe das coisas recriadas. Deus é o Pai da criação universal, e Maria a mãe da redenção universal. Pois Deus gerou aquele por quem tudo foi feito, e Maria deu à luz aquele por quem tudo foi salvo. Deus gerou aquele sem o qual nada absolutamente existe, e Maria deu à luz aquele sem o qual nada absolutamente é bom.
Verdadeiramente o Senhor é contigo, pois quis que toda a natureza reconheça que deve a ti, juntamente com ele, tão grande benefício.

"Ad gerações hão de chamar-me de bendita" (Lc 1, 48)


Imagem de Nossa Senhora da Conceição do Morro da conceição no RECIFE! A mais linda imagem de Nossa Senhora diria que vi até hoje, claro de Nossa Senhora da Conceição!!!



terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Dos tratados sobre o Evangelho de São João, de Santo Agostinho, bispo!!!

A FORÇA DO AMOR VENÇA O TEMOR DA MORTE!

O Senhor interroga sobre o que já sabia, não só uma vez, mas duas e três vezes: se Pedro o ama. De todas as vezes, ouve uma só resposta, que Pedro o ama. E, em todas elas, confia a Pedro o pastoreio de suas ovelhas.
A tríplice confissão apaga a tríplice negação, para que a língua não sirva menos ao amor do que ao temor; e não pareça que a iminência da morte o obrigou a falar mais do que a presença da vida. Seja serviço de amor apascentar o rebanho do Senhor, como foi prova de temor negar o pastor.
Quem apascenta as ovelhas de Cristo como se fossem suas, não ama a Cristo mas a si mesmo.
Contra esses, que também o Apóstolo censura dizendo que procuram os próprios interesses e não os de Cristo, estas palavras que o Senhor repete insistentemente são uma séria advertência.
Então que que dizer: Tu me amas? Apascenta as minhas ovelhas (Jo 22, 17) senão: Se me amas, não penses em te apascentar a ti mesmo, mais as minhas ovelhas; apascenta-as, considerando minhas, não tuas; procura nelas minha glória, não a tua; meus interesses, não os teus; não sejas daqueles que nos tempos de perigo só amam a si mesmos e tudo o que deriva deste princípio, que é a raiz de todo mal.
Os que apascentam as ovelhas de Cristo, não amem a si mesmos; não as apascentem como próprias, mas como pertencentes a Cristo.
O defeito que mais devem evitar os que apascentam as ovelhas de Cristo consiste em procurar os próprios interesses e não os de Jesus Cristo, destinando ao proveito próprio aqueles por quem Cristo derramou o seu sangue.
O amor de Cristo deve crescer até atingir tal grau de ardor espiritual naquele que apascenta as suas ovelhas, que supere até mesmo o natural medo da morte, que nos leva a não querer morrer, ainda que queiramos viver com Cristo.
Contudo, por maior que seja o temor da morte, deve vencê-lo a força do amor com que se ama aquele que, sendo nossa vida, quis sofrer até a morte  por nós.
Na verdade, se não houvesse ou fosse insignificante o mal da morte, não seria tão grande a glória dos mártires. Mas, se o Bom Pastor, que deu a vida por suas ovelhas, suscitou tantos mártires entre as suas ovelhas, quanto mais não devem lutar pela verdade até à morte, e até o sangue, contra o pecado, aqueles que receberam o encargo de apascentá-las, isto é, de instruí-las?
Por este motivo, diante do exemplo da paixão de Cristo, e ao pensar em tantas ovelhas que já o imitara, quem não compreende que os pastores devem ser os primeiros a imitar o Pastor? Na verdade, os mesmos pastores são também ovelhas do único rebanho, governado pelo único Pastor. De todos nós ele fez suas ovelhas, por todos nós padeceu; para padecer por todos nós, ele mesmo se fez ovelha.


Essas fora palavras de Santo Agostinho, bispo!


terça-feira, 29 de novembro de 2011

Todos os santos da ordem seráfica

(Da Apologia dos Pobres, de São Boaventura, bispo)

Aprendemos a não desejar as coisas sublimes, mas aceitar as humildes!

Nosso Senhor, dizendo primeiro: Bem-aventurados os que têm um coração de pobre(Mt 5,3), convida à perfeita renúncia das posses temporais. Acrescentando em segundo lugar: Bem-aventurados os mansos (Mt 5,5), induz à renúncia das próprias vontades e modo de pensar, pelos quais alguém se torna impaciente e mau. Dizendo em terceiro lugar: Bem-aventurados os que choram (Mt 5,6), convida à fuga perfeita dos prazeres carnais. Em seguida ajuntando: Bem-aventurados os misericordiosos (Mt 5,7), atrai à justa, piedosa e condescendente tolerância do próximo. Depois, ajuntando: Bem-aventurados os puros de coração (Mt 5,8) e: Bem-aventurados os pacíficos (Mt 5,9), atrai a uma subida para as alturas, límpida no intelecto e tranquila ou pacífica no afeto, com as quais a alma do varão perfeito se torna conforme à jerusalém, que significa visão de paz. Finalmente, concluindo: Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus (Mt 5,10), completa o círculo e volta ao princípio, porque está última é o resumo de todas.
Em testemunho disso, o bem-aventurado patriarca dos pobres, Francisco, no princípio de sua regra, propõe para fundamento de vida três primeiras bem-aventuranças, dizendo: "A regra e a vida do Irmãos Menores é a seguinte: observar o santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo, vivendo em obediência, sem propriedade e em castidade". Outras três são recomendadas depois, como complemento, ao dizer: " Os Irmãos atendam a que sobretudo devem desejar ter o espírito do Senhor e sua santa ação, orar sempre a Deus com coração puro, ter humildade e paciência, na perseguição e enfermidade, e amar aqueles que nos perseguem e repreendem e arguém", onde toca naqueles três citadas acima. Pois em primeiro lugar coloca a subida a Deus, acrescenta por último a condescendência ao próximo e interpõe a tolerância nas adversidades.
Em suma, com as três primeiras o varão perfeito é crucificado para o mundo; nas três seguintes, torna-se conforme a Deus e, como por seis asas seráficas, é elevado das coisas mundanas às divinas. Daí ser justo que neste santo pobrezinho, o qual observou inteiramente a perfeição do Evangelho e a ensinou, na aparição seráfica Cristo tenha impresso seus estigmas, como um selo de aprovação, para que na perigosa escuridão dos fins dos tempos, nos mostrasse o sinal manifesto do caminho da perfeição, e por ele aprendêssemos a atingi-la, se todavia soubermos não desejar as coisas sublimes, mais aceitar as humildes (cf. Rm 12,16).





quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Santo do dia! Santa Isabel da Hungria

Era filha de André II, rei da Hungria, tendo nascido no ano 1207. Ainda muito jovem foi dada em matrimônio a Luís IV, Landgrave da Turíngia, e teve três filhos. Dedicou-se a uma vida de intensa meditação das realidades celestes e de caridade para com o próximo, Depois da morte de seu marido, renunciou aos seus tílulos e bens e construiu um hospital, onde ela mesma servia os enfermos. Morreu em Marburgo no ano 1231
Santa Isabel da Hungria rogai a Deus por nós!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Oração de Santa Clara!!!

Por intercessão de santa Clara, que o Senhor Todo-Poderoso me abençõe e me proteja; que ele volte pra mim seus olhos misericordiosos e me dê a paz. Santa Clara, invoco vossa proteção, lembrando vossa pobreza, sinplicidade, espírito de oração e união com o Senhor. Vós sois, para todos nós, um sinal de paz, e bondade e de compreensão para com o próximo.
Por isso, pedimos vossa proteção e que o Senhor derrame, não só sobre mim, mas sobre todos as pessoas necessitadas, suas copiosas graças e, depois desta vida, nos conduza ao céu em vossa companhia e de todos os santos. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém!


Meus amigos estive um tempo fora das atualizações do meu blog, agora voltei e estaremos juntos todos os dias, com a graça de Deus! Paz e bem!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

04 de outubro dia do nosso Pai Seráfico São Francisco de Assis!

Convertido a Cristo após uma juventude despreocupada, Francisco toma ao pé da letra as palavras do Evangelho e faz de sua vida uma imitação de Jesus pobre, todo empenhado em cumprir a vontade do Pai. Francisco afasta-se do antigo e tradicional conceito de vida monástica. Cria uma "fraternidade"; as grandes ordens franciscanas que dele têm origem - Frades Menores, Conventuais, Capuchinhos - encontram em Francisco maus que uma regra, um estilo de vida. A forma de santidade vivida por Francisco difundiu-se pelo mundo através da Ordem Terceira e une todos os que colocam o espírito acima da letra e o amor antes da justiça. Sua ação missionária, a pregação evangélica de "Paz e Bem" foram direto ao coração dos povos. Poucos homens tiveram tanta influência na sociedade de seu tempo e de além deste, como Francisco. Sua visão otimista da criação, expressa no Cântico das criaturas, seu amor à pobreza, seu espírito evangélico inovador e reformador em plena adesão à Igreja, são mensagens vivas para o mundo atual.

Francisco de Assis, homem de Deus, deixou sua casa e sua herança e se fez pobre e desvalido. O Senhor, porém, o acolheu com amor.


SERÁFICO PAI SÃO FRANCISCO DE ASSIS: ROGAI POR TODOS NÓS VOSSOS FILHOS E DEVOTOS, EMFIM TODOS OS QUAIS TE ADMIRAM!

terça-feira, 27 de setembro de 2011

São Miguel arcanjo, rogai por nós!


www.arcanjomiguel.net
Oração a São Miguel Arcanjo São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio. Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos, e vós, príncipe da milícia celeste, pela virtude divina, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos m...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

votem por favor!

votem nesse no jovem Allan amigo meu, e ele merece ser eleito, desde já agradeço a todos!      http://www.pressaototalmodas.com.br/

Frei Padre Pio!!!






Caríssimos,
Salve Maria!

Segue a entrevista com o Sr. Luís do Anjos, nosso amigo, residente em nossa cidade de Campo Grande e magno divulgador de S. Padre Pio.
No ano de 1968, ele teve um encontro marcado pela Providência com aquele que mudaria completamente a sua vida.
Boa leitura.

Pe. Marcelo Tenório







_______________________





ANIMAS: Sr. Luís, quem era o Pe. Pio para o senhor, antes de se encontrar com ele?

SR. LUÍS : Eu não o conhecia, nem sabia que ele existia. Eu tinha um hábito de fazer meditação e adoração a Jesus Crucificado, no horário das 2 e 3 da madrugada. Veio-me então, um fortíssimo desejo de conhecer um santo, vê-lo, ouvi-lo. Mas isso tudo parecia-me impossível, porquanto não conhecia nenhum santo vivo, com verdadeiros sinais de santidade. Era o ano de 1968.
No dia 12 ou 13 de abril do referido ano, chegou em minhas mãos um pequeno livrinho trazido por uma pessoa que freqüentava a mesma igreja que eu, a de Nossa Senhora da Lapa, no Rio de Janeiro, e, justamente o livrinho tratava-se do frade estigmatizado, que vivia no interior da Itália e que se chamava de Pe. Pio de Pietrelcina.
Numa dessas madrugadas de oração, fiquei-me determinado a, se fosse da vontade de Deus, conhecer este santo e rezei assim: “ Senhor, como desejo tanto visitar este santo. Peço, se não for demais, que envie o meu anjo da guarda até o Pe. Pio, para que ele saiba do meu desejo.
Note, que eu não sabia como era ele. Não tinha sequer visto uma única fotografia. Isso é importante para o que vou dizer agora: antes da viagem tive um sonho. Havia uma embarcação, toda feito de pedra, que eu deveria entrar para viagem. Mas a barca começou a sair do porto e eu corri ao encontro dela, todavia já estava bastante fora do meu alcance...Na barca havia uma ancião, de barba muito branca. Diante de meu grande desejo de viajar para Itália, fiz sinal para ele perguntando se poderia ir e ele fez sinal que “SIM”. Eu não duvidei e pulei para entro da barca. Quando cheguei em S. Giovanni, ao entrar para missa das 5h, que grande surpresa, o velhinho da barca era o nosso Pe. Pio!
ANIMAS: Mas, antes de sua viagem, aconteceu algum fato que mereça relevo?

SR. LUÍS: Sim! Eu me emociono quando recordo. Certa vez, estava eu na sala de catequese, lá na Igreja da Lapa, quando aproximou-se um rapaz, que até então eu não conhecia. Era jovem, e disse-me: “ o senhor vai a Roma?” – ora, como ele sabia da minha viagem, já que não era da minha convivência? – Disse-lhe que sim. Ele , então, apresentou-me um tecido dizendo ser aquele incapaz de se deteriorar ou ficar danificado até mesmo com o fogo. Pediu-me algo para provar a sua eficiência. Então dei-lhe uma garrafa de álcool. “ Vou colocar álcool, tocar fogo e não vai se queimar”,disse. Assim o fez. Colocou álcool no referido pano, que ficou como uma bacia, e tocou fogo. Esperamos, e o resultado foi justamente o que me dissera: o pano não se queimou, nem fez qualquer dano, ficando intacto. Após este feito, o rapaz foi embora e eu comentei com muitas pessoas se haviam visto o vendedor de corte de fazendas e ninguém tinha visto, ninguém tomou conhecimento.
ANIMAS: E o que o senhor pensou na hora? Quem seria esse rapaz? Qual o significado daquilo tudo?

SR. LUÍS: Não pensei muita coisa. Depois é que fui juntando tudo. Lembrei-me que havia rezado pedindo que meu anjo levasse até o Pe. Pio meu desejo de estar com ele...Não digo que esse misterioso rapaz era anjo, nada disso...Mas também não foi a última vez que com ele me encontrei, como vocês verão daqui a pouco...
ANIMA: Mas o que o senhor atribui ao “pano que não se consumia” com o fogo e o que o senhor quer dizer com " não foi a última vez que me encontrei com esse jovem vendedor"?

SR. LUÍS: Bem, eu sabia que era pecador e que, pelos meus pecados, não era digno de tanta graça, quanto mais está diante de um homem que trazia em si as dores das chagas de Nosso Senhor. Era militar, jovem, e cheio de imperfeição. Era necessário me preparar, me purificar. Só o Espírito Santo com seu fogo queima e nada consome. Esta foi para mim a mensagem daquele pano ali, diante de mim, queimando sem nada acontecer.
Quanto ao rapaz, digo-lhes, não foi a última vez que o vi.

Enfim chegou o dia da minha viagem. D. Alberto Trevisan recomendou-se ao Pe. Hilário, brasileiro que estava em Roma por estudo. O mesmo me acolheu e me orientou quanto aos pontos que deveriam ser visitados por mim na cidade eterna, além de me conseguir uma entrada na audiência geral com o papa Paulo VI.
No dia 10 de junho , fui então para S. Giovanni Rotondo, realizar meu grande sonho: ver um santo vivo. Pe. Pio rezava a missa das 5h da manhã. Era manhã do dia 11. Vi padre Pio, assisti emocionado a sua missa.
ANIMAS; Quais as suas impressões sobre o Pe. Pio?

SR. LUÍS: Um homem crucificado com Cristo! Durante toda a missa chorava. As lágrimas lavavam seu rosto. Por que chorava? Penso que ele via a paixão de Nosso Senhor diante dele, ali, no altar.
Ao entrar na igreja ajoelhei-me. Do meu lado alguém também se ajoelhou; virei-me e pude constatar que era o rapaz que, no Rio de Janeiro, tinha me mostrado o pano que nem fogo consumia.
ANIMAS: O senhor não achou estranho tudo isso?

SR. LUÍS: De certa forma não dei tanta importância no momento. Depois de tudo passado, aí sim. Ele assistiu a missa do meu lado. Terminada a missa, fui saíndo da Igreja após fazer minha ação de graças e, ao olhar lateral acima, na linha do coro, estava lá Pe. Pio já esbelto, olhando para mim. Mas como? Eu o vi sair sendo levado na cadeira de rodas, com o já poderia está lá em cima, sozinho, em pé? O rapaz fez sinal dizendo-me “ Vem e mostrarei tudo”. Segui-o e ele levou-me até a sacristia, onde o santo estava fazendo sua “ação de graças”. Entendi, então o que se dizia da bilocação. Pude perceber que se, no altar, ele parecia “gigante”, belo, iluminado, ali era pequenino, rosto fino, bem diferente daquele que vi celebrando.
Em seguida , o rapaz me chamou e fez sinal: “fique aqui. Ele passará por aqui”. Ali eu fiquei. Tinha também outros homens. O rapaz não permaneceu comigo. Pe. Pio saiu da sacristia conduzido, numa cadeira de rodas, por um frade alto ,robusto e terço na mão. Ao passar por mim, o santo fez sinal para o frei parar a sua cadeira de rodas. Olhou para mim, colocou seu dedo indicador e médio em minha testa. Nesse momento coloquei em seu colo as cartas e listas de nomes da minha comunidade, pessoas que me pediam graças. Nesse momento TOQUEI em sua chaga da mão direita, trouxe-a à minha boca e beijei-a. O lenço que colocara junto esta comigo até hoje. Alguém tirou uma foto sem eu pedir nada. Quando saí dali, o misterioso rapaz novamente entrou em cena e me disse: “ amanhã cedo você vai neste endereço e pegue a foto” ( foto Imars di Giuseppe Vinelli – Seg. Ripr. Vietata – S. Giovanni Rotondo). Assim o fiz e a mesma está comigo.
ANIMAS: Mas quanto ao rapaz.... Pelo jeito , ele conhecia bem S. Giovanni, o convento, os movimentos do Pe. Pio....Outra coisa: é comum em amizade que fazemos em viagem, conversarmos, tomarmos um café. Etc...Aconteceu isso com vocês dois?

SR. LUÍS: Não sei como ele conhecia bem o convento, os passos de Pe. Pio, nem como ele sabia bem italiano. Em nenhum momento ele fez referência ao nosso encontro no Rio, na sala da catequese, nem se explicou por está ali, tão longe do Brasil. Nada. Ele só chegava, falava imperativamente: “ venha aqui”, “fique aqui”...e mais nada. Sempre sumia depois. Nem sequer pude perceber onde estava ele hospedado....

Bem, saindo da Igreja, esse rapaz me acompanhou ao pátio e fez sinal para janelinha em cima, próxima da cela de Pe. Pio, disse-me que ele apareceria ali. E realmente aconteceu: abre-se janela e ali está Pe. Pio que nos abençoa. Não contive a emoção e gritei: “Grazie, Padre Pio!”
ANIMAS: Sabemos que o senhor teve a graça de também se confessar com padre Pio, conte-nos como aconteceu.

SR. LUÍS: Era o dia da confissão dos homens. Fui cedo. Recebíamos uma senha, por causa da organização, e ficávamos esperando nosso momento. Recebi a senha número 26. E fui para minha fila. Na minha frente, portanto, o número 25 era um homem muito bem apresentado, bem vestido. Quando este senhor foi se aproximando do confessionário, mesmo antes de se ajoelhar, Pe. Pio expulsou-o aos gritos, saindo aquele homem apavorado do local sagrado. Fiquei mais apavorado ainda , pois tinha certeza que também seria expulso da presença daquele santo. Tinha certeza de estar diante do tribunal de Deus. Tremendo, fui até ele. Ajoelhei-me e ele imediatamente me perguntou: “ Peccati?” Disse-lhe que desejava fazer uma confissão geral, e ele disse-me: “ Basta a partir da última!” E foi a mais bela confissão que já fiz em toda a minha vida!
O motivo da expulsão anterior, eu procurei saber com um frade que ficava ao lado, cuidando. A resposta foi: “ blasfemou contra o Espírito Santo em sua vida!”
ANIMAS: Um fato extraordinário que marcava, ainda em vida, a presença do Pe. Pio era o inigualável perfume que emanava de suas chagas. Muitos filhos espirituais sentiam este divino odor em vários lugares do mundo, mesmo antes da morte do santo. O que o senhor tem a nos dizer sobre isso?

SR. LUÍS: Logo quando retornei da viagem, rezando o terço na capela de minha comunidade, pelas 17h, senti esse perfume fortíssimo ao mesmo tempo que suave....entendi que era Pe. Pio a me dizer “levei você e o trouxe em paz”. Outra vez foi aqui em Campo Grande, na Capela do Sr. Bom Jesus, após a missa. Estava sentado quando me veio o perfume de Pe. Pio que é inesquecível para quem o sente. Não me contive: chorei e chorei muito.
Também, certa vez, estava eu trabalhando em minha casa, procurando uma fita sobre o relato do Milagre de Lanciano que havia desaparecido e que eu estava precisando. Veio-me aquele perfume inconfundível e, logo em seguida, alguém trouxe-me a fita que havia aparecido. Agradeci ao Pe. Pio por ter m ajudado a encontra-la.
ANIMAS: O senhor foi o primeiro a difundir aqui, em Campo Grande a devoção ao S. Pe. Pio. Um verdadeiro baluarte na difusão da santidade, milagres e ensinamentos do Santo estigmatizado, como se sente em relação a isso.

SR. LUÍS: Muito feliz em ver crescer por aqui, cada vez mais, esta devoção tão bela e particular. Pe. Pio é um santo da nossa época e além do mais um santo “barulhento”. Ele mesmo disse, antes de morrer, que faria mais “estragos” morto do que vivo..e isso acontece e isso faz a diferença. Sua presença, sua intercessão, seus milagres se espalham no mundo inteiro e também chega até nós por aqui. Só tenho a agradecer ao pe. Pio por tudo.







Tenho muita coisa a dizer sobre ele. O que ele fez e o que continua fazendo..muita coisa mesmo. Mas só quero que saibam: ele está muito mais vivo do que quando estava em seu corpo, com suas chagas, nas terra.






Graças a Deus que os magistrados estão do lado de Deus pelo menos nesta dimensão!


Liminar garante transmissão na TV Brasil


  • PDF
A assessoria jurídica da Arquidiocese do Rio de Janeiro, sob os cuidados da advogada Claudine Milione Dutra, conseguiu hoje, 20 de setembro, uma liminar junto à Justiça Federal em Brasília, para manter no ar a transmissão do programa "Santa Missa" na TV Brasil (extinta TVE).
No domingo, dia 18 de setembro, foi feita o que seria a transmissão final da Santa Missa, no ar desde 1989.
A argumentação apresentada pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), estatal que opera a emissora, afirmava a necessidade de uma programação religiosa plural. O texto, aprovado no último dia 22 de março de 2011, conforme a Secretaria Executiva do Conselho Curador da emissora, pretendia retirar do ar dois programas católicos, "Santa Missa" e "Palavras de Vida" (no ar desde 1975), e o programa evangélico "Reencontro" (exibido desde 1972).
Para o diretor dos programas católicos, Padre Dionel Amaral, a decisão da justiça foi "uma vitória de Deus.
— Desde julho de 2010, quando foi levantada a questão, o primeiro apelo nosso foi a Deus e também a Nossa Senhora de Nazaré, recordou o Sacerdote.
Padre Dionel lembrou que desde então tem pedido aos fiéis que assistem a Santa Missa para que rezem nessa intenção.
— Ano passado, por ocasião da primeira visita de Nossa Senhora de Nazaré, durante o Círio no Rio, falei que a 'Santa Missa' estaria aberta para recebê-la no ano seguinte (e isso aconteceu no dia 4 de setembro). Se Deus quiser, ano que vem, novamente será possível receber a visita do Círio na celebração", afirmou.
A transmissão da celebração eucarística permite que pessoas impossibilitadas, seja por problemas de saúde, dificuldades de locomoção ou acesso, ou ainda privadas de liberdade, participem da missa aos domingos.

sábado, 17 de setembro de 2011

1º ano de sagração do nosso querido Bispo de Salgueiro, Dom Frei Magnus!


Meu testemunho por motivo muito especial, na celebração do 12º aniversário do grupo RCC. Avivamento do Pentecostes!


Testemunho

Contando um pouco de minha história na Renovação Carismática Católica Avivamento do Pentecostes, localizada na comunidade de Boas Novas, distrito de Bezerros, paróquia de São Joaquim do Monte, diocese de Caruaru – PE.

Bem, iniciarei com o testemunho de minha vida de antes, quando ainda não pertencia ao grupo RCC Avivamento do Pentecostes;Eu praticamente quase todos os finais de semana saia com amigos para se divertir, e com certeza beber muito, ia a festas e etc, era uma vida praticamente errada da de um Cristão. Certo dia na praça, como era costume todos os sábados e domingos está com os amigos, porém umas duas jovens nos convidaram para participar do grupo de jovem que nem era renovação ainda, de imediato a resposta foi não, as jovens faço lembrança Cleonice que hoje é consagrada na Comunidade Divina Misericórdia e Iara, foram essas duas pessoas que Deus usou em primeiro lugar para me resgatar da vida que eu vinha, de desgosto a minha mãe e meu pai e consequentemente a toda a família.

É bom lembrar que nesse tempo eu não gostava muito de ir a Igreja, só ia obrigado por toda a família tinha que ir a missa mensal, mais eu ficava na porta e nunca entrava, depois destes insistentes convites resolvi a ir, e comecei a gostar, consequentemente fui gostando e ficando, comecei a participar do grupo ativamente, ao ponto de nunca faltar um encontro, o grupo na época era Grupo Esperança do Amanhã – associação Kolping – na associação cheguei a ser presidente, e foi na sede da associação que começou, ou melhor, foi nascendo o Grupo RCC Avivamento do Pentecostes. A partir de então foi começando a aumentar o número de participantes ao ponto de não ser possível nos encontrarmos mais na sede, dai foi pedido ao padre Pedro a permissão de ser na Igreja, com a autorização do padre sem hesitar o pedido, passamos a realizarmos os encontros na Igreja local, capela de nossa Senhora da Conceição, aí Deus começou a agir com mais eficácia, e eu fui totalmente envolvido por esse carisma que habita em mim até os dias de hoje, ou melhor, fui inebriado por essa espiritualidade que me trouxe a de volta a vida, a fazer a experiência de Deus. Deus queria mais da RCC, foi aumentando os desafios, mais Deus também foi colocando as formas de ultrapassar esses desafios, sendo que nem todos dos quais que pertenciam entenderam o chamado de Deus ou a missão que Deus suscitava no coração a realizar, só sei que Deus ia trabalhando em mim, e foi suscitando em meu coração algo além do grupo da RCC, foi quando eu comecei a entender que era trabalhar minha vocação ao chamado no sacerdócio, e Deus confirmou no ano 2004 em catolé do Rocha através de uma intercessora que teve a revelação e que Deus tinha colocado no coração dela que eu seria um sacerdote muito ungido e que iria salvar muitas almas, e em 2006 também outras pessoas no Recife onde moro até hoje confirmou a mesma coisa, e a cada dia vem crescendo o meu serviço na dimensão das pessoas que vem ao meu encontro, e Deus tem feito muitas bênçãos, sou filho deste amado e querido grupo RCC Avivamento do Pentecostes. Devo muito ao grupo, claro a Deus em primeiro lugar que me resgatou e me segura até hoje, mais a via foi esse grupo que na sua simplicidade vem desenvolvendo um belo trabalho de evangelização.

Depois que entrei no convento dos Frades Capuchinhos, desde 2003 até hoje tenho acompanhado de alguma forma por meio da internet, carta e nas minhas férias, e sempre que posso estou também contribuindo de alguma forma no processo de evangelização, estando presente em alguns momentos forte do grupo – Retiros e encontros, posso dizer com a autoridade que a própria Igreja me confere, que Deus vem agindo com muita eficácia, e vai agir muito mais, desde que cada um dos membros e participantes entendam o processo de conversão, levando a sério a promessa de Deus para a vida de cada um, Ele tem muito a realizar por meio do grupo, coragem a caminhada é longa a luta apenas está por começar, levantem-se soldados de Cristo, exército do grande Rei, em macha , não esmoreçam nem um momento, pois Deus é o vosso refúgio e fortaleza.

Meus parabéns pelo sim a Deus sejam perseverantes, vão até o fim com Deus.

Frei Nivaldo OFMCap

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

São Frei Padre Pio


SÃO PADRE PIO

_____________________"A caridade é a rainha das virtudes. Assim como as pérolas se mantêm unidas por meio de um fio, também as virtudes se mantêm unidas pela caridade. E da mesma forma que, se se rompe o fio, as pérolas caem, assim também se a caridade diminui, as virtudes se dispersam"

Frei Padre Pio!!!



[Especial festa de São Padre Pio] Padre Pio converte um maçom


Tradução: Carlos Wolkartt

O confessionário foi o lugar habitual dos sucessivos milagres realizados por Padre Pio. O frade chegava a passar mais de quinze horas por dia confessando, e assim provocava verdadeiras transformações interiores. Uma das conversões espetaculares foi a do famoso advogado genovês Cesare Festa, grão-dignitário da maçonaria italiana e primo do doutor Giorgio Festa. Este havia comentado em seu informe médico:

“Depois de vários exames e ao ver a evolução ao longo do tempo das feridas de Padre Pio, não há outra explicação senão a de que nos encontramos ante um caso sobrenatural”.

Com seu primo Cesare, ateu e anticlerical, mantinha uma discussão interminável, até que um dia, finalmente, disse:
 
– Cesare, anda, vá a São Giovanni Rotondo e lá farás verificações que acabarão com todas as tuas objeções. Depois disso, vamos continuar falando.

Cesare decidiu ir, com o propósito de desmascarar e denunciar o que acreditava com convicção ser uma fraude.

Padre Pio não lhe conhecia nem sabia de sua existência. Quando o viu entrando na sacristia junto a outros peregrinos, agarrou-lhe bruscamente:

– Quem é este entre nós? Um maçom.

– Pois sim, estás certo, eu sou.

– Que papel desempenhas na maçonaria?

– Lutar contra a Igreja.

Padre Pio, sem nada mais dizer, apontou-lhe o confessionário, e ante a estupefação de todos os presentes, o advogado maçom se ajoelhou, abriu seu coração, e com a ajuda do padre capuchino examinou toda a sua vida passada. Quando se levantou, era outro homem; havia paz em seu coração! Permaneceu três dias no convento até retornar a Gênova. Sua conversão foi noticiada na primeira página dos jornais. Cesare Festa foi a Lourdes e voltou a São Giovanni Rotondo para receber das mãos de Padre Pio o escapulário da Ordem Terceira Franciscana.

Em pouquíssimos meses: de maçom a franciscano. Foi recebido pelo Papa Bento XV, quem lhe confiou esta missão:

– Tenho grande estima ao Padre Pio, apesar de alguns informes desfavoráveis que me foram enviados. É um homem de Deus. Compromete-se a dar-lo a conhecer, porque não é apreciado por todos como ele merece.

A Grande Loja italiana se reuniu para expulsar o advogado renegado. Cesare Festa decidiu assistir e dar a conhecer seu testemunho. No mesmo dia recebeu uma carta animadora de Padre Pio:

“Não te envergonhes de Cristo e de Sua doutrina; é momento de lutar corajosamente. O Espírito Santo te dará a fortaleza necessária”.

São Padre Pio, rogai por nós!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

15 de setembro NOSSA SENHORA DAS DORES

DOS SERMÕES DE SÃO BERNARDO, ABADE (SÉCULO XII)

ESTAVA SUA MÃE JUNTO À CRUZ

O martírio da Virgem é mencionado tanto na profecia de Simeão quanto no relato da paixão do Senhor. Este foi posto, diz o santo ancião sobre o menino, como um sinal de contradição, e a Maria: e uma espada traspassará tua alma (cf. Lc 2,34-35).
Verdadeiramente, ó santa Mãe, uma espada traspassou tua alma. Aliás, somente traspassando-a, penetraria na carne do Filho. De fato, visto que teu Jesus - de todos certamente, mas especialmente teu - a lança cruel, abrindo-lhe o lado sem poupar um morto, não atingiu a alma dele, mas ela traspassou a tua alma. A alma dele já ali não estava, a tua, porém, não podia ser arrancada dali. Por isto a violência da dor penetrou em tua alma e nós te proclamamos, com justiça, mais do que mártir, porque a compaixão ultrapassou a dor da paixão corporal.
E pior que a espada, traspassando a alma, não foi aquela palavra que atingiu até a divisão entre a alma e o espírito: Mulher, eis aí teu filho? (Jo 19,26). Oh! que troca incrível! João, Mãe, te é entregue em vez de Jesus, o servo em lugar do Senhor, do discípulo pelo Mestre, o filho de Zebedeu pelo Filho de Deus, o puro homem, em vez do Deus verdadeiro. Como ouvir isto deixaria de traspassar tua alma tão afetuosa, se até a sua lembrança nos corta os corações, tão de pedra, tão de ferro?
Não vos admireis, irmãos, que se diga ter Maria sido mártir na alma. Poderia espantar-se quem se recordasse do que Paulo afirmou que entre os maiores crimes dos gentios estava o de serem sem afeição. muito longe do coração de Maria tudo isto; esteja também longe de seus servos.
Talvez haja quem pergunte:"Mas não sabia ela de antemão que iria ele morrer?" Sem dúvida alguma. "E não esperava que logo ressuscitaria?" Com toda a confiança. "E mesmo assim sofreu com o Crucificado?" Com toda  a veemência. Aliás, tu quem és ou donde tua sabedoria, para te admirares mais de Maria que compadecia, do que do Filho de Maria a padecer? Ele pôde morrer no corpo; não podia ela morrer juntamente no coração? É obra da caridade: ninguém a teve maior! Obra de caridade também isto: depois dela nunca houve igual.

(De pé a Mãe dolorosa, junto da cruz, lacrimosa, via Jesus que pendia).

NOSSA SENHORA DAS DORES, PADROEIRA DA DIOCESE DE CARUARU!

NOSSA SENHORA DAS DORES padroeira da diocese de Caruaru!


terça-feira, 13 de setembro de 2011

Deus seja o verdadeiro juiz, pois isso não se faz com a fé do povo, quem procura acha, segundo o próprio Evangelho de Cristo!

Ministério Público acusa Edir Macedo de ser chefe de quadrilha


Ministério Público acusa Edir Macedo de ser chefe de quadrilha
11.09.2011 - O MP (Ministério Público) Federal em São Paulo denunciou (acusação formal à Justiça) o bispo Edir Macedo (foto) e outros três dirigentes da Igreja Universal por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro dos fiéis. Edir, o fundador da igreja, é apontado como o chefe da quadrilha.
Na formalização em 1º de setembro da denuncia, o MP afirmou que os fiéis são vítimas de estelionato porque o dinheiro que deram à igreja foi enviado entre 1999 e 2005 para os Estados Unidos de forma ilegal, por intermédio de uma casa de câmbio de São Paulo.
O procurador Sílvio Luís Martins de Oliveira disse que os “pregadores valem-se da fé, do desespero ou da ambição dos fiéis para lhes venderem a ideia de que Deus e Jesus Cristo apenas olham pelos que contribuem financeiramente com a Igreja e que a contrapartida de propriedade espiritual ou econômica que buscam depende exclusivamente da quantidade de bens materiais que entregam”.
Os dirigentes da Universal declararam à Receita Federal apenas parte do dinheiro arrecadado com as doações dos fiéis, de acordo com apuração do MP.
Em 2009, o MP de São Paulo já tinha apresentado uma denúncia à Justiça contra Macedo e oito dirigentes da igreja por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O processo foi anulado pelo TJ (Tribunal de Justiça) que entendeu que se tratava de um caso da esfera federal. Agora, parte das investigações do MP do Estado de São Paulo foi aproveitada pelo federal.
Com informação de O Globo. e http://www.paulopes.com.br/
========================================================
Leia também...

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Vigília no Convento São Félix no Pina!

NO PRÓXIMO DIA 05 DE NOVEMBRO ANIVERSÁRIO DE FREI DAMIÃO DE BOZZANO, COMEMORAMOS REALIZANDO A SEGUNDA VIGÍLIA DO ANO.
CONTAMOS COM A PARTICIPAÇÃO DE TODOS OS NOSSOS IRMÃOS(ÃS).
"ADORAI O SENHOR EM ESPÍRITO E EM VERDADE"